Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Bem-vindo à GS1 Brasil A Linguagem Global dos Negócios
Navegar para Cima

Skip Navigation LinksBananas-Correa

Compartilhe:

Bananas Correa

Em 1945 o Sr. Salvador Corrêa iniciou o plantio de banana num pequeno sitio no município de Miracatu. Em 1969 foi para cidade de São Bernardo do Campo trabalhar em feiras livres comercializando seu produto, dando assim o início a Bananas Correa.

Na década de 80 acompanhando a expansão no setor de hortfruti para mercados e sacolões, a Bananas Correa se estrutura e se especializa em atender esse segmento sem perder a preocupação em fornecer frutas de qualidade.

Em 1993 visando a continuidade do fornecimento, foi o que levou a Bananas Correa, adquirir uma propriedade de 690 hectares no município de Jacupiranga a Fazenda Salto do Berrador, sendo que reservou uma área para produção de 220 hectares. 

No final da década de 90 iníciou a comercialização nas redes de supermercados especializados. Em 2010 foi inaugurado o centro de distribuição e climatização localizado em São Bernardo do Campo, município de São Paulo, com um parque de 5.000 m². Lá a Bananas Correa instalou seu centro de distribuição com processo moderno de maturação, toda infraestrutura necessária para levar aos seus clientes uma fruta com excelência. 

Desde 2017 vem expandindo sua área de produção para outros estados, como o estado de Minas Gerais. 
A Bananas Correa vem expandindo sua atuação no mercado com responsabilidade e confiabilidade oferecendo ao consumidor um produto de alto qualidade. Atualmente das 1.400 toneladas/mês produzidas no Vale do Ribeira 90% da banana produzida é da variedade nanica e 10% da variedade prata. A empresa tem como premissa o cuidado em todas as etapas de produção da fruta onde passa ser um grande diferencial da empresa, desde a colheita, recebimento, manuseio na casa de embalamento, climatização. Todos estas operações são realizadas por profissionais capacitados para entender e atender os controles necessários para a garantia da sanidade do alimento.

A empresa tem realizado investimentos tecnológicos para automatização de seus processos para melhorar os controles internos e torná-los mais eficientes visando a qualidade do fruto e a segurança de seus consumidores. Com este foco tem implantado o Caderno de Campo para as operações de produção, o Sistema Rastreador PariPassu para o controle do fluxo do produto do recebimento no packing house até sua saída e o CLICQ - Check List de Inspeção e Controle de Qualidade que além de gerenciar os processos de controle possibilita a Inspeção e Controle de Qualidade dos produtos, da fazenda até o consumidor.

No Sistema Caderno de Campo, são registradas todas as operações da área produtiva, sendo as básicas plantio, manejo e colheita as indicadas para garantir indicadores de desempenho básicos. 

No momento da colheita é gerado o código de rastreabilidade do alimento, que o seguirá até o seu consumo final, independente dos processos intermediários realizados. 

O passo seguinte é o recebimento do produto no packing house, através do Sistema Rastreador. O Sistema Rastreador é uma solução desenvolvida para controlar o fluxo de movimentação do produto em todas as etapas do packing house, sendo que desde seu início, a mercadoria mantém a identificação com um número de lote, que acompanha o produto no processamento, envio para a climatização até a saída para o cliente varejista ou comercializador da mercadoria.

A identificação do pallet e das caixas, respectivamente, ocorre no padrão GS1-128.

Em sequência a este processo, outra solução complementar utilizada é o CLICQ. O CLICQ é um aplicativo para coleta de dados de qualidade, estruturado, totalmente customizável, em versão web e com uma interface que facilita a aplicação na versão mobile, instaladas em smartphones e disponibilizados a equipe responsável da fazenda e do packing house que possibilita o registro das inspeções e mantém o histórico de tudo o que acontece com a fruta.

No CLICQ é possível programar a escolha de tipos de respostas em números, textos, datas, escolhas simples ou múltiplas, plano amostral, fichas técnicas, limites pré-definidos e, como principal ganho na operação, a identificação do produtor, produto e lote através da leitura do padrão GS1-128.

As informações são coletadas através de smartphones, que podem operar em modo off-line, onde a equipe da qualidade no recebimento, preenche sequencialmente os itens da ficha técnica, sendo que o aplicativo indica através de alertas os itens não preenchidos ou que tenham ultrapassado limites pré-estabelecidos nas fichas técnicas específicas. Nesta mesma operação de registro, o técnico insere fotos, comentários e consulta as referências técnicas cadastradas, caso tenha dúvidas sobre a questão.

Ao término da avaliação o técnico inspetor finaliza sua aplicação e o sistema gera, automaticamente, o relatório com todas as informações registradas durante o processo. Elimina-se, desta forma, todos os processos paralelos e retrabalhos de transcrição física para o digital.


 Padrão utilizado

Automatização dos processos internos e expedição com aplicação do GS1-128.

 Da teoria à prática | Sobre o projeto

A decisão para a utilização do Padrão GS1-128 na coleta de dados durante o recebimento no packing house, o envio e as inspeções de qualidade ocorreu como oportunidade de incremento na eficiência para a coleta e segurança do registro da informação, utilizando o padrão internacional GS1-128 e a integração no fluxo dos resultados dos laudos - de forma automática internamente e também com a base de parceiros fornecedores.

O ponto de partida inicia-se na versão web dos Sistemas Caderno de Campo, Rastreador e CLICQ PariPassu, configurando as operações de controle no campo e no packing house, os quais, anteriormente, eram preenchidos em documentos impressos em papel e, posteriormente transferidos para o MS Excel.

 Participantes

Bananas Correa, Bambu 5 e PariPassu foram as empresas responsáveis pela implantação e estruturação prática do processo para a automação do campo a mesa dos produtos Correa.

Bananas Correa definiu que estrategicamente deveria adotar tecnologias que garantissem sua competitividade e permanência no mercado integrando registros do campo, packing e qualidade.

Consultoria Bambu 5 através do mapeamento do processo apoiou e orientou a equipe de operação Bananas Correa os pontos de controle necessários e encaixados com as soluções PariPassu.

A PariPassu com sua equipe de tecnologia configurou e implementou junto aos gestores do cliente os controles e respectivos indicadores para a gestão da informação, sempre baseado nos padrões GS1-128.

 Resultados alcançados

A automação dos controles da empresa Bananas Correa trouxe resultados importantes dentro e fora da operação da empresa.

Macro resultados das soluções implementadas:

1. Organização dos processos do campo a mesa, preparando para a certificação Global GAP a campo;

2. Aumento das capacitações internas das equipes para repasse das responsabilidades e indicadores das equipes;

3. Redução de erros no recebimento, separação e envio para as câmaras de climatização da empresa através do código de rastreabilidade no padrão GS1-128;

4. Clareza dos problemas de qualidade para apoiar a correção das atividades de campo e manipulação, de forma a reduzir as devoluções

O desenvolvimento do projeto iniciou-se no primeiro semestre deste ano, coincidindo com o período de inverno, sendo uma época de maior dificuldade para a produção e manutenção da qualidade do produto.