Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Bem-vindo à GS1 Brasil A Linguagem Global dos Negócios
Navegar para Cima

Skip Navigation LinksCold-Chain-Brasil

 Metas e objetivos

O Projeto teve como objetivo:

1. Validar a viabilidade de aplicação da tecnologia EPC/RFID em produtos congelados em ambiente agressivo de produção, armazenagem e distribuição.

2. Aprimorar o processo e informações de rastreabilidade do processo produtivo e de distribuição, tornando estas informações acessíveis a parceiros comerciais e consumidores.

3. Aumentar a produtividade em operações automatizadas com a tecnologia EPC/RFID.

 Descrição da aplicação

 

Após a fase inicial de planejamento, a implementação do projeto aconteceu em duas fases:

FASE 1 – Site Survey

1. Mapeamento de processo interno de produção, armazenagem e distribuição das empresas.

2. Identificação da melhor composição técnica (tags e configuração de leitores) que seriam utilizados.

3. Identificação nos processos atuais, eventuais barreiras à tecnologia.

FASE 2 – Piloto de Aplicação

1. Desenvolvimento dos sistemas de informação e automação.

2. Desenho do processo de aplicação.

3. Aplicação de etiquetas EPC/RFID nos processos produtivos, recebimento e expedição.

Neste piloto de aplicação foram produzidos e identificados com etiquetas EPC/RFID mais de 18 toneladas de produtos. As etiquetas foram aplicadas nas caixas de transportes e nos paletes.

Dois carregamentos foram efetuados da Flamboiã para a Logimasters, que recebeu os produtos, armazenou e expediu para o exterior utilizando portais EPC/RFID.

Outro ganho de produtividade foi observado na integração dos sistemas de informação da Logimasters. No processo anterior, um operador gastava em média 6 (seis) minutos para identificação da carga que estava recebendo através da leitura de códigos de barras e da digitação de dados como validade e lote no coletor, com a tecnologia EPC/RFID estas informações foram acessadas na Rede EPC, permitindo integrar instantaneamente todos os dados de rastreabilidade do produto.

 

 Rastreamento de Produtos

Rastreabilidade é a capacidade de recuperar o histórico, acompanhar a movimentação e/ou utilização de um determinado produto em toda a cadeia de suprimentos.

A tecnologia EPC/RFID é vista hoje como a ferramenta mais eficiente e completa para garantir a rastreabilidade e autenticidade de produtos, pois através de sua utilização, é possível automatizar a identificação de produtos e os registros de suas movimentações tanto internamente quanto em parceiros comerciais, sendo que todas estas informações ficam dispostas na Rede EPC.

Exemplo de código EPC: 78976067.10034.115070881696

 

 Participantes

O projeto EPC Cold Chain Brasil foi desenvolvido em parceria entre a GS1 Brasil, Frigorífico Flamboiã, Logimasters-Dachser, Edata, Genoa, Motorola, NEC, Seal e RR Etiquetas, sendo o primeiro da América Latina a aplicar o EPC/RFID na cadeia de produtos resfriados e congelados.

As empresas participantes deste projeto são associadas ao EPCglobal - uma organização sem fins lucrativos, membro da GS1 responsável pelo desenvolvimento e aplicação da tecnologia EPC/RFID.

Empresa Papel no Projeto Principais Responsabilidades
Edata Desenvolvedor de Sistemas Desenvolvimento de sistemas para geração, leitura e tratamento EPC para a Flamboiã.
Flamboiã Indústria Processo de produção, sistemas de informação e instalações físicas.
Genoa Fornecedor de Equipamentos Fornecimento de impressoras para código de barras e EPC/RFID.
GS1 Brasil Coordenação e Normas Técnicas Coordenação geral, assessoria técnica e divulgação.
Logimasters-Dachser Operador Logístico Processo logístico, sistemas de informação e instalações físicas.
Nec Desenvolvedor de Sistemas Desenvolvimento de sistemas para geração, leitura e tratamento EPC para a Logimasters, Fornecimento do Middleware e EPC-IS.
RR Etiquetas Fornecedor de Suprimentos Desenvolvimento e fornecimento de etiquetas EPC/RFID Gen2
Seal Integrador Engenharia de processo, instalação, customização e integração de equipamentos.
Symbol Motorola Fornecedor de Equipamentos Fornecimento de coletores de dados, leitores e antenas EPC/RFID.

 Resultados e conclusões

O desenvolvimento do projeto atingiu seus 3 principais objetivos e identificou resultados positivos diretos e indiretos aos processos das empresas participantes e seus sistemas de informação, merecendo destaque:

  • Validação da aplicação da tecnologia EPC/RFID em produtos congelados e em ambiente frigorificado.

Os recentes aprimoramentos da tecnologia EPC/RFID possibilitaram sua aplicação em um ambiente extremamente agressivo, com temperaturas inferiores a -40°C e grande condensação de umidade sobre os equipamentos e etiquetas. Mesmo nestas condições, a combinação de etiquetas, equipamento, configurações e engenharia de sistemas e processos, garantiu 100% de leitura de caixas e paletes, em alta performance.

  • Garantia de rastreabilidade e visibilidade das movimentações de produtos

A Rede EPC demonstrou ser uma ferramenta muito eficiente para garantir a rastreabilidade de produtos, permitindo sua visibilidade a todos os envolvidos nos processos produtivos e comerciais, até mesmo ao consumidor. Por meio da identificação automática e individualizada de cada produto, os leitores publicam todas as suas leituras no Sistema de Informação EPC (EPC-IS), uma espécie de grande banco de dados compartilhados, que facilita a integração de informações e a autenticidade do processo e de produtos.

  • Processos de identificação, expedição e recebimento de produtos com EPC/RFID são até 43 vezes mais eficientes

Processos de identificação, expedição e recebimento de produtos com EPC/RFID são até 43 vezes mais eficientes A eficiência do processo de identificação de produtos identificados com EPC/RFID pode ser comprovada principalmente nos processos de expedição, recebimento e na integração dos sistemas de informação e rastreabilidade.

Se comparado a um processo já automatizado com código de barras, por exemplo, onde eram gastos em média cerca de 2 minutos e 10 segundos para a identificação de 50 caixas de um palete de produtos na Flamboiã, com a tecnologia EPC/RFID este processo pode ser feito durante o embarque do produto, ou seja, em menos de 1 segundo, não interrompendo o processo de carregamento. Assim, mais eficiente é o carregamento, as docas e infraestruturas são melhor utilizadas e os produtos não perdem frio aguardando sua identificação.