Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Bem-vindo à GS1 Brasil A Linguagem Global dos Negócios
Navegar para Cima

Skip Navigation LinksDuas-Rodas-Industrial

Compartilhe:

Duas Rodas Industrial: Ampliação do Uso dos Padrões com a utilização do GS1-128

DuasRodasAlimentos.pngA Duas Rodas Industrial Ltda é uma empresa de extração de óleos essenciais de frutas estabelecida em Jaraguá do Sul (SC) em 1925. 

Fundada pelo casal de imigrantes alemães, o químico-farmacêutico Rudolph Hufenüssler e a sua esposa Hildegard, formada em física, a Duas Rodas está presente hoje em toda a América Latina e em mais 29 países.

Conta com sete unidades de produção e sete centros de pesquisa e aplicação de produtos. Atende a mais de 10 mil clientes, oferecendo amplo portfólio de ingredientes para a indústria de alimentos, como aromas, produtos para sorvetes, food service, condimentos e aditivos, derivados de frutas e soluções integradas.

 Da teoria à prática | Sobre o projeto

O objetivo do projeto foi realizar a identificação da unidade logística (palete) dos produtos produzidos pela Duas Rodas, com informações adicionais do produto, tais como: identificação do produto contido, data de validade, peso liquido, nº do lote, quantidade de caixas no palete e o código de série da unidade logística. Houve a necessidade da geração do código de barras no padrão GS1-128, para atender à solicitação de um cliente do exterior, em desenvolver as etiquetas com os AI´s – Identificadores de Aplicação, bem como emitir etiquetas utilizando os Padrões Globais de Identificação GS1 que atendessem as necessidades nacionais e internacionais, com aplicação do Código de Barras GS1-128 na identificação do palete, para que o código de barras estivesse presente em todos os elos da cadeia de suprimentos.

A necessidade partiu de clientes do exterior como a Áustria, Tropextrakt da Alemanha e Refresco Benelux, pois as mesmas utilizam os códigos de barras para automação de seus processos de recebimento de mercadorias. Com o início das conversas em meados de 2014, somente em 2015 houve um entendimento final das funcionalidades do Código de Barras GS1-128, e como aplicá-lo no ERP – SAP da empresa.

Uma das motivações que levou a implementação do Código de Barras no padrão GS1 foi ter um padrão de identificação único e global que pudesse atender as necessidades dos clientes. Propiciando a estes clientes rastreabilidade dos produtos fornecidos, bem como subsídios para que eles tivessem todas as informações do produto adquirido, desde a matéria prima utilizada como das etapas de produção. 

O objetivo da Duas Rodas é e sempre foi oferecer ao mercado nacional e internacional produtos de qualidade, onde os clientes saibam que estão adquirindo produtos seguros e de alto padrão de qualidade.


 Descrição da aplicação

1 – Entendimento da tecnologia
Cada interface a ser desenvolvida foi tratada diretamente com o cliente, que identificou conceitos e referências de informações a absorver ou enviar nas mesmas. Em um primeiro momento, houve dificuldade no entendimento do padrão, pois não havia conhecimento dos padrões exigidos no código, pois o modelo GS1 têm conceitos relacionados que precisam ser respeitados. Após o entendimento, documentação funcional e técnica de cada interface a ser desenvolvida, iniciou-se a próxima fase.

2 – Desenvolvimento das interfaces no padrão GS1
O desenvolvimento foi realizado através de programação em linguagem ZPL e Smartforms (Linguagem ABAP/SAP), a qual foi utilizado para desenvolvimento de saída de informações para clientes via interface.
Todas as interfaces foram desenvolvidas em um período de 4 meses, em um protótipo a partir do modelo passado pelo cliente. Neste período, foi solicitado a GS1 Brasil o número GLN obrigatório nas interfaces, o qual identifica a FM Logistic.

3 – Desenvolvimento de aplicação para leitura SSCC (Serial Shipping Container Code)
O desenvolvimento foi feito no sistema SAP utilizando o processo de embalagens de remessas de clientes, os quais utilizam todas as funcionalidades standard do sistema, e todas as informações estão contidas na separação do material do cliente. As informações geradas no SAP precisavam ser validadas de alguma forma, onde através da leitura da etiqueta de código de barras no padrão GS1-128, encontramos o aplicativo GEPIR da GS1 Brasil, e com ele podemos realizar os testes e validar as informações necessárias para o código de barras.

4 – Testes unitários com o cliente
Os testes unitários se limitaram a validar os layouts desenvolvidos e nesta etapa foram encontrados vários itens a ajustar. A metodologia definida pelas empresas foi de realizar os ajustes necessários e testar novamente estes itens até que fossem validados, através de sites e aplicativos da GS1 Brasil.

5 – Testes integrados com o cliente
Depois de todas as correções realizadas durante os testes unitários, foi elaborado um escopo para testes integrados, o qual envolveu todo o processo de documentação (pedidos e produtos) e também as confirmações pertinentes (separação e embalagem).  Foram gerados os códigos de barras e enviados para os clientes realizarem as análises das informações de testes contidas no documento. Os testes unitários só foram finalizados após a validação total de cada interface. Durante esta fase, tivemos alinhamentos relacionados às regras de negócios implícitas ao processo de troca de informações. Para adequá-las, foram necessários novos desenvolvimentos. Encerrada esta fase, iniciamos a implementação em ambiente de produção.

Padrões GS1 Utilizados
GS1-128 nas embalagens terciárias / caixas de embarque.


 Lições aprendidas

A Duas Rodas buscou desde o início suprir uma necessidade que o mercado externo começava a demonstrar, que era utilizar uma codificação que realmente gerasse valor para a cadeia logística. A empresa queria não somente atender os requisitos dos clientes solicitantes, mas também se preparar para o mercado futuro, onde essa nova tecnologia a curto e médio prazo se tornará prática comum em suas unidades logísticas, e que proporcionará rastreabilidade de seus produtos com a codificação nos Padrões Globais de Identificação GS1, linear ou bidimensional, dependendo da necessidade.
 
Deste trabalho resultou o aumento da aceitabilidade dos produtos em nossos clientes e distribuidores, pelo qual a empresa passou a agregar valor e hoje fornece um excelente diferencial para nossos clientes.
O ganho financeiro veio por consequência, mas não foi o objetivo motivador deste projeto.

Um impacto mapeado foi na possível aquisição de impressoras para impressão do novo formato das etiquetas. Uma opção viável foi a utilização de folhas A5 autocolantes, com o mesmo formato do papel já utilizado para etiquetas normais, assim conseguimos utilizar as impressoras já existentes em nossa área de apoio.

Com relação ao investimento no projeto, o mesmo não foi representativo, uma vez que nosso ERP já nos permitia aplicar essa tecnologia de forma standard, sem necessidade de investir em compra de software, somente configuração e adequação dos programas para a solução.

Como lições aprendidas, fica como recomendação buscar entendimento junto a GS1 Brasil. Tivemos todo o apoio necessário para consulta, dúvidas e validações dos padrões necessários para a geração do código de barras dentro do padrão exigido. Neste ponto a GS1 apresentou-se como parceiro ideal, fornecendo os subsídios necessários para a implantação do projeto, através da formatação do draft e dicas importantes acerca do conteúdo do código, bem como o suporte constante para o aperfeiçoamento contínuo.