Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Compartilhe:
16/03/2018

Cadastro único de produtos garante eficiência aos supermercados e benefícios ao consumidor

• Associação Brasileira de Automação-GS1 apresenta Cadastro Nacional de Produtos na 52ª Convenção ABRAS

O aperfeiçoamento dos processos de automação no varejo depende cada vez mais da qualidade da informação que trafega por toda a cadeia de abastecimento. Para evitar perdas e possibilitar aumento nas vendas, a Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil traz à indústria e todos os envolvidos na cadeia o Cadastro Nacional de Produtos (CNP) que é uma plataforma para gerenciamento de informações que proporciona boa visibilidade às empresas que buscam transparência e segurança aos processos.

 

Esta plataforma proporciona que a indústria cadastre as informações técnicas de seus produtos para transações comerciais e logísticas como por exemplo descrição de item, marca, imagem do produto, peso e volume. Esse método confere um padrão único para os dados, o que evita a formação de cadastros múltiplos, sem padronização, que provocam ineficiências de processo e duplicidade de informações, entre outras inconsistências.

 

Além de garantir agilidade e economia de ponta a ponta, sistemas que trafegam informações precisas garantem também a segurança para o consumidor final. O CNP pode ser usado por pequenas, médias e grandes empresas de qualquer segmento. "Pelo fato de ter a informação cadastrada em um único sistema disponibilizado pela GS1 Brasil, a indústria pode assegurar dados uniformes a todo o mercado, sem correr o risco de ter o cadastro administrado por terceiros, já que é ela mesma que identifica e coloca informações sobre o seu produto", explica João Carlos de Oliveira, presidente da Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil.

 

A falta de uma linguagem padronizada pode gerar falhas tanto de fornecimento quanto de recebimento. Um cadastro único significa redução de custos, de tempo e, ainda, a melhora no relacionamento entre varejo, fornecedor e distribuidor, de maneira que os parceiros de negócios se concentrem na estratégia de vendas. "Com significativa participação na economia e nas oportunidades de trabalho, o setor varejista reflete o empenho em se adaptar a novas realidades e impulsionar a retomada do ritmo de negócios no país. Portanto, a GS1 Brasil tem como meta contribuir com essa vertical da economia para que os sistemas proporcionem mais produtividade, redução de custos e satisfação do seu público-alvo", afirma Oliveira.

 

Para o varejo, o CNP é uma ferramenta eficiente para aprimorar a gestão e alimentar o cadastro interno com as informações dos itens já inseridos pela indústria. O consumidor, por sua vez, é beneficiado com informação correta daquilo que está adquirindo. Hoje, no sistema, é possível obter as seguintes características detalhadas inseridas pelos fabricantes como a descrição específica de um item, a marca, pais de origem, NCM, CEST entre outros.

 

Toda cadeia de abastecimento pode acessar esse banco de dados único e integrar as informações ao seu sistema de automação.


 

 

Com o CNP é possível:

 

  • Em um único ambiente cadastrar as informações técnicas dos produtos para transações comerciais e logísticas, tais como descrição do item, marca, imagem do produto, peso, etc.;
  • Controle da utilização de prefixos GS1 utilizados (GTIN e GLN);
  • Acessar as informações de qualquer computador e a qualquer momento, permitindo o uso por diversas pessoas da mesma empresa;
  • Segurança e backup dos dados;
  • Geração de etiquetas com códigos de barras nos padrões EAN-13 e ITF-14;
  • Facilidade para cadastrar: é possível transferir listas já existentes com informações de produtos produzidos em ferramentas próprias da empresa, evitando-se o retrabalho;
  • Emissão de relatórios gerenciais

 

Mais informações: https://www.youtube.com/watch?v=tEzfaVzpLc0

 

52ª Convenção ABRAS - "ABRAS Essencial"

Data: de 19 a 21 de março de 2018

Local: Riocentro, Avenida Salvador Alende, 6555, Rio de Janeiro (RJ)