Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Bem-vindo à GS1 Brasil A Linguagem Global dos Negócios
Navegar para Cima

Skip Navigation Linkse-commerce-meeting-2013

Compartilhe:
19/04/2013

E-Commerce Meeting 2013

E-commerce meeting 2013.jpg 
​A importância do e-commerce no varejo nacional e como as pequenas e médias empresas podem se aproveitar desse cenário nortearam o E-Commerce Meeting 2013 São Paulo, realizado na quinta-feira, 18 de abril, na sede da GS1 Brasil na capital paulista. Especialistas do setor responderam dúvidas de pequenos lojistas e empreendedores individuais, além de compartilhar dicas sobre e-mail marketing, campanhas online e plataformas de marketplace.
 
Acompanhe nossas atualizações no Facebook e no LinkedIn.
 

O evento foi aberto por Gustavo Santos, diretor da eCommerce School, que apontou uma expectativa de R$ 28 milhões de faturamento do comércio eletrônico brasileiro para este ano (eBit).  “Para o usuário, hoje não há diferença entre comprar na internet ou na loja física”, afirmou Santos, demonstrando que o ranking de produtos comprados na web é liderado por eletrodomésticos, moda e acessórios, saúde e beleza, informática e peças para casa e decoração.
 
Para 2014 são esperados cerca de 45 mil lojas virtuais no Brasil. Atualmente, 72% do e-commerce do país é formado por PMEs. Para quem almeja fazer parte desse ambiente, é preciso pensar em: operação, logística e atendimento, principalmente considerando que 80% dos consumidores estão nas redes sociais e 55% compartilham suas compras.
 
Campanha mais eficiente
Na palestra “Cinco dicas para uma campanha eficiente na internet”, Lilian Yamamoto, sócia da agência ADW/id elencou os pontos que o empreendedor deve atentar antes de iniciar uma campanha de anúncios na internet: 
 
1. Definir objetivos de marketing com foco no cliente;
2. Pensar como cliente;
3. Usar opções avançadas (recursos de anúncios mais elaborados no Facebook e no Google trazem mais retorno);
4. Contratar um especialista; 
5. Medir resultados.
 
Plataformas de e-commerce
Rafael Loddi, diretor comercial e de marketing da FastCommerce, reafirmou o que muitos empreendedores devem saber: “um plano de negócios aumenta em 70% as chances de sucesso de um e-commerce”. O especialista sugeriu que todo empreendedor avalie os seguintes pontos antes de contratar uma plataforma de comércio eletrônico:
 
1. Pense no multicanal (ciclo de compra);
2. Escalabilidade (plataforma deve ter capacidade de lidar com picos de tráfego);
3. Aposte na pesquisa e guie o cliente ao que ele busca;
4. Catálogo de produtos (promova itens, categorias e subcategorias);
5. Analise relatórios (monitore seus indicadores);
6. Ferramenta deve ter agilidade;
7. Plataforma deve prezar pela segurança do usuário.
 
Shopping centers virtuais
O tema “Melhorando a performance de vendas através de um marketplace” foi explorado por Leandro Soares, diretor de marketplace do Mercado Livre. “O omni-channel, ou multicanal, será cada vez mais comum. O market place é um gerador de demanda focado em tecnologia”, disse o diretor, que enumerou os benefícios de um espaço virtual onde qualquer e-commerce pode expor seus produtos: 
 
1. Capilaridade;
2. Sistema de pagamento integrado;
3. Front-end e back-end;
4. Baixo investimento;
5. Demanda, acessibilidade/ novos canais;
6. Segurança;
7. Logística;
8. Publicidade tradicional.
 
Padrões que otimizam processos
A GS1 Brasil – Associação Brasileira de Automação contribuiu com a palestra “Automação para o Comércio Eletrônico”, ministrada por Edson Matos, assessor de soluções de negócios da organização, que demonstrou como o uso de padrões nos códigos de barras pode otimizar processos logísticos e facilitar processos para os e-commerce.
 
Ao final de sua palestra, Matos ainda tirou dúvidas dos participantes sobre a implantação e os custos de outras soluções tecnológicas como as etiquetas com RFID/EPC. 
 
 
E-mail marketing de performance
No bate-papo sobre e-mail marketing, Sergio Rangel, gerente de canais da plataforma de envio Akna, conceituou que e-mail é ferramenta de comunicação para relacionamento. “Muitas vezes as empresas esquecem que o e-mail foi feito para troca de mensagens de texto. Apostar na mensagem com uma imagem é cair no spam”, indicou Rangel. 
 
Atualmente cerca de 34% das aberturas de e-mail marketing são por meio de dispositivos móveis como smartphones e tablets. 
 
A importância de se fazer um e-mail marketing eficaz é tamanha que o especialista indica a segmentação e a personalização de mensagens. Assim, a possibilidade de engajamento será maior, gerando maior taxa de abertura e, consequentemente, mais receita via esse canal. Em 2012, o envio de mensagens eletrônicas com conteúdo comercial gerou R$ 18,7 bilhões para o e-commerce no Brasil (eBit).