Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Bem-vindo à GS1 Brasil A Linguagem Global dos Negócios
Navegar para Cima

Skip Navigation Links-Empresas-investem-mais-em-automa%25C3%25A7%25C3%25A3o-

Compartilhe:
14/12/2015

 Empresas investem mais em automação

Noventa e dois por cento dos empresários brasileiros consideram o uso do código de barras essencial para impulsar as vendas, enquanto 88% apontam a tecnologia como forma de melhorar a gestão
As empresas brasileiras buscam formas de reduzir custos, otimizar os negócios e evitar ao máximo as perdas. Nesse cenário, ter uma gestão eficiente passou a ser palavra de ordem, e a automação é citada como a ferramenta ideal para garantir ganho de produtividade e maximização de resultados. Pesquisa realizada neste ano pela Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil revela que 92% dos empresários brasileiros consideram o uso do código de barras essencial para impulsar as vendas, enquanto 88% apontam a tecnologia como forma de melhorar a gestão.

Como consequência, 61% dos entrevistados pretendem investir em sistemas baseados em códigos de barras que permitam incluir mais informações de seus produtos ao alcance do consumidor, além de outras soluções demandadas pelo varejo de grande porte, como a radiofrequência, por exemplo. “A automação, com o uso do código de barras, permite o controle e a precisão da informação que circula, garantindo ganhos de ponta a ponta”, destaca João Carlos de Oliveira, presidente da Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil.

O aumento do interesse em opções para automatizar os processos levou a entidade a registrar, pelo terceiro mês consecutivo, o crescimento no número de associados. A GS1 Brasil conta com o maior quadro associativo desde a sua fundação, há 32 anos, com 58.583 integrantes. Somente de janeiro a setembro deste ano, cerca de cinco mil empresas de todos os portes ingressaram na associação.

Do total de associados, 30% fazem parte do Cadastro Nacional de Produtos, um serviço gratuito na internet, criado pela GS1 Brasil, para organizar a base de dados dos produtos das empresas que fazem parte do seu quadro. O sistema torna possível a consulta das informações alimentadas pelos fabricantes a partir de qualquer lugar, e já conta com 2,3 milhões de itens catalogados que podem ser compartilhados com varejistas e distribuidores, facilitando assim o cadastro dos produtos no sistema dos mesmos.

O cadastro funciona por meio do GTIN (Número Global de Item Comercial), um identificador para itens comerciais, desenvolvido e controlado pela GS1. Também conhecido por código EAN, é atribuído para qualquer item (produto ou serviço) que possa ser precificado, pedido ou faturado em qualquer ponto da cadeia de suprimentos. O GTIN é usado para recuperar informação pré-definida e abrange desde as matérias-primas até produtos acabados.

Além disso, o empresário pode fazer a gestão do portfólio pelo CNP sem qualquer risco de perda de informações, pois a GS1 garante a segurança dos dados armazenados. “O CNP é importante para micro e pequenos empreendedores que buscam espaço no mercado. Com ele, o empresário cadastra os números de identificação dos produtos e descreve as informações detalhadas de cada item, obtendo o controle das mercadorias e melhor gerenciamento das informações”, explica Oliveira.