Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Bem-vindo à GS1 Brasil A Linguagem Global dos Negócios
Navegar para Cima

Skip Navigation LinksO-que-esperar-de-2015

Compartilhe:
30/12/2014

O que esperar de 2015

O escritor britânico de ficção científica Arthur C. Clarke disse certa vez que qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível de mágica. A seguir, selecionei cinco tendências que podem mudar nossas vidas em 2015.

Telas flexíveis. Fabricantes como a Samsung e a LG desenvolvem telas finas e flexíveis como papel, com a tecnologia de diodo orgânico emissor de luz (Oled, na sigla em inglês). Elas podem ser usadas em tablets, celulares e televisores. A Corning criou um vidro flexível, chamado Willow, para ser usado com esse tipo de tela.

Segurança digital pessoal. Os tablets e smartphones ganharam bastante espaço neste ano. O surgimento de computadores de vestir – como óculos, relógios e pulseiras – reforçam a importância da mobilidade. Isso faz com que tenhamos de ter mais cuidado com nossas informações, para que não sejam roubadas por meio de tecnologias de comunicação sem fio de curta distância, como comunicação de campo de proximidade (NFC) e identificação por radiofrequência (RFID). Segundo a Discovery News, a segurança de nossos dados dependerá cada vez mais de acessórios como carteiras que impedem a leitura de cartões de crédito por RFID, além de jaquetas, malas e calças que bloqueiam sinais de dispositivos eletrônicos.

Tradução em tempo real. Neste mês, o Skype lançou uma versão teste de seu serviço de tradução, que funciona, por enquanto, somente em inglês e espanhol. O comunicador, que pertence à Microsoft, promete incluir novas línguas em breve. Há pouco tempo, tradução simultânea automática era coisa de séries televisivas de ficção científica como Star Trek e Doctor Who. No ano que vem, pode estar disponível em qualquer celular.

Energia sem fio. A transmissão de energia sem fio foi o grande sonho do inventor Nikola Tesla. No começo do século passado, ele imaginava transmitir eletricidade por longas distâncias. O sonho de Tesla ainda não está próximo de se realizar, mas o carregamento sem fio de baterias já é uma tecnologia madura. Vários celulares no mercado hoje possuem essa funcionalidade. Neste ano, a Intel demonstrou uma “tigela” em que as pessoas podem colocar seus aparelhos ao chegar em casa, para que eles recarreguem automaticamente.

Análise de dados por toda parte. Muita gente fala em big data. Mas a consultoria Gartner alerta, em seu relatório de tendências para 2015, que “o foco precisa mudar para que se pense antes em grandes questões e grandes respostas e em big data depois – o valor está nas respostas, e não nos dados”. A explosão de dados – trazida por tendências como internet das coisas e computadores vestíveis – deve ser acompanhada de um avanço nos sistemas de análise.

Previsões

Várias tendências apontadas como promissoras para 2015 já estavam nas listas de anos anteriores. Big data, mobilidade, impressão 3D, computação em nuvem, internet das coisas, realidade virtual, carros conectados e realidade aumentada são algumas delas. O mercado de tecnologia é cheio de previsões que demoram para se cumprir ou que até não se cumprem. De ideias que surgem revolucionárias e acabam dando origem a produtos de nicho.

Realidade

Um exemplo são pagamentos por celular. A primeira demonstração que vi, com tecnologia NFC, foi em 2006, na operadora celular NTT DoCoMo, em Tóquio. Apesar de ser usado aqui e ali, o pagamento móvel não se massificou. Outro é a realidade virtual, promessa de pelo menos 20 anos. Um novo produto, Oculus Rift, resolveu alguns problemas técnicos e tornou a tecnologia quente mais uma vez.