Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Bem-vindo à GS1 Brasil A Linguagem Global dos Negócios
Navegar para Cima

Skip Navigation Linkspirataria

Compartilhe:
14/05/2013

Pirataria

IPM.jpg 
​​A Organização Mundial das Aduanas e a GS1 estiveram no 7º Congresso Mundial de Combate à Falsificação e à Pirataria, realizado em Istambul, na Turquia no período 24 a 26 de abril. Nesta ocasião, as duas organizações apresentaram uma nova versão móvel da IPM (Interface Public-Members), ferramenta on-line da OMA, que serve como uma interface entre os funcionários aduaneiros da linha de frente e do setor privado.
 
Acompanhe nossas atualizações no Facebook e no LinkedIn.​​ 
 
Em um esforço contínuo para combater o comércio ilícito de produtos falsificados e pirateados, a OMA e a GS1 estão empenhadas em fornecer às Aduanas as melhores tecnologias disponíveis. A IPM foi lançada pela OMA em 2010 para promover a cooperação entre as Aduanas e os titulares de direitos, facilitando a troca de informações e o reforço da capacidade das aduanas para melhor combater a falsificação. Desde então, mais de 50 países se juntaram e cerca de 3.000 funcionários aduaneiros estão agora conectados à IPM. 
 
Após um acordo de cooperação assinado entre a OMA e a GS1 visando otimizar a luta contra as falsificações, os padrões GS1 de identificação foram apresentados à IPM, permitindo a autenticação confiável e livre de itens, reforçando assim a legitimidade da IPM como a única ferramenta global na luta contra a falsificação e a pirataria. 
 
Com base no sucesso inicial da IPM, a OMA e a GS1 têm o prazer de apresentar a nova versão móvel da IPM. Essa versão oferece novos recursos, como a possibilidade de usar dispositivos móveis para ler os códigos de barras padrão GS1 do setor encontrados em milhões de produtos, permitindo pesquisar o banco de dados dos produtos, de uma forma mais rápida e eficiente. O identificador único de produto embutido no código de barras GS1 vai facilitar o acesso a vários bancos de dados fornecendo fontes confiáveis de informações sobre o produto. Além disso, a leitura dos códigos de barras permitirá a conexão automática a todos os serviços de autenticação associados ao produto controlado. Os funcionários das aduanas agora terão acesso a informações mais detalhadas sobre o produto e os titulares dos direitos adicionais serão incentivados a incorporar a IPM.
 
“Mediante o crescente comércio de produtos falsificados, a OMA e seus membros estão determinados a trabalhar com a GS1 e com outras organizações para combater essa ameaça, a fim de proteger a saúde e a segurança dos consumidores em todo o mundo," disse o secretário-geral da OMA, Kunio Mikuriya.
 
O secretário-geral Mikuriya acrescentou: "a utilidade da IPM é agora reconhecida mundialmente pelos nossos parceiros do setor privado. Nossa cooperação com a GS1 permitiu-nos desenvolver as funcionalidades da IPM, tornando-a ainda mais acessível e confiável. A IPM é, sem dúvida, uma ferramenta essencial para ajudar os funcionários das aduanas a distinguirem os produtos verdadeiros dos falsos.”  
 
"Com o sistema de padrões GS1 e a nossa experiência global na gestão da cadeia de suprimentos, a GS1 pode ajudar as agências aduaneiras a melhorar sua capacidade de identificar os produtos falsificados", disse GS1 Presidente e CEO, Miguel Lopera.
 
"A nova versão móvel da IPM que integra os códigos de barras GS1 e os serviços de autenticação, proporciona aos donos da marca de todos os setores a oportunidade de trabalhar diretamente com as aduanas para proteger sua marca e os consumidores", acrescentou o Presidente Lopera. 
 
A cooperação contínua, entre a GS1 e a OMA sobre as questões aduaneiras, tem como objetivo fornecer soluções concretas de identificação e rastreabilidade, para ajudar as Aduanas a identificar potenciais mercadorias falsificadas. A relação entre as duas organizações se fortaleceu com o Memorando de Entendimento assinado em novembro de 2007.
 
Olá ,
Contamos com sua participação em uma rápida pesquisa sobre nosso portal!