Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Bem-vindo à GS1 Brasil A Linguagem Global dos Negócios
Navegar para Cima

Skip Navigation Linkspresidente-da-ablac-visita-a-sede-da-gs1

Compartilhe:
07/08/2014

Presidente da ABLAC visita a sede da GS1

​​O presidente e o diretor executivo da Ablac, Antoniel Marrachine Lordelo e Nivaldo Burim, visitaram no dia 18 de julho a nova sede da GS1 - Associação Brasileira de Automação - em São Paulo/SP.

 
Acompanhe nossas atualizações no Facebook, no LinkedIn ​e no Twitter.
 
O local sedia o novo Centro de Inovação e Tecnologia (CIT) e o showroom da entidade, destinado a demonstrar o uso de tecnologias de identificação automática, com destaque para a identificação por radiofrequência (RFID). Em parceria com empresas, o CIT contém uma linha de manufatura, um centro de distribuição e uma área de varejo e produtos prontos para o consumo. A meta é fazer apresentações para 800 pessoas até o final deste ano, segundo Wilson Cruz, coordenador do CIT. 
 
Inspirado no knowledge center da GS1 da Alemanha, o CIT tem como enfoque, de acordo com Cruz, mostrar o uso de tecnologias de automação nos segmentos industrial, distribuição e varejo. "O centro será sempre atualizado com as tecnologias mais recentes e as visitas serão feitas por grupos de no máximo dez pessoas, o que permite uma experiência muito mais interessante para os visitantes", destaca.
 
A RFID está presente em diversas etapas, conferindo dinamismo e precisão em processos e operações corporativas. Na área destinada à indústria, por exemplo, o showroom mostra como são impressos tags para o setor de vestuário e como é feito o comissionamento (gravação) do chip com o código eletrônico de produto ou EPC.
 
O segmento de distribuição tem como objetivo apresentar os processos de contagem de produtos dentro de caixas, por meio de tags e leitores RFID. Além disso, o middleware gera a etiqueta para a logística e a expedição dos produtos é automatizada. "Também demonstramos o controle de ativos retornáveis, além de como ocorre o recebimento de produtos com o sistema RFID e como ordenar a realização de um inventário dos itens num transelevador, automaticamente, com um simples toque de botão", afirma Cruz.
 
A etapa seguinte, terceira e última, destina-se a representar o último passo dos produtos, seja no varejo ou a utilização de mercadorias por pacientes em uma clínica de saúde ou hospital. 
 
"Temos uma geladeira inteligente, que faz o inventário dos produtos em seu interior, além de todo o controle de prazos de validade e rastreabilidade, por exemplo", informa Cruz. "Também nesta área demonstramos como uma loja de vestuário pode manter o controle correto de seu inventário e produtos nas gôndolas, além do uso da RFID no check-out (quando o consumidor confere sua compra, paga e sai da loja)". 

presidente-ablac.jpg
Olá ,
Contamos com sua participação em uma rápida pesquisa sobre nosso portal!