Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Bem-vindo à GS1 Brasil A Linguagem Global dos Negócios
Navegar para Cima

Skip Navigation LinksGEPIR

Compartilhe:

GEPIR

O GEPIR, Serviço de Verificação Global de Autenticidade de Prefixos, é um serviço que dá acesso gratuito a informações básicas de contato das empresas que são associadas à GS1, através da consulta dos códigos de barras (GTIN) de seus produtos.

 Vídeo

 Como o GEPIR funciona?

Simplesmente digitando um número de código de barras do produto no GEPIR, o sistema confirma a existência do código de barras e informa dados do proprietário do produto como nome da empresa, CNPJ e endereço.

Importante lembrar que a ferramenta também permite buscar dados de mercadorias de associados GS1 fora das fronteiras do Brasil.

Códigos de barras (GTIN) que não estão atribuídos a nenhuma empresa, mas constam nos itens em circulação no mercado, podem indicar mercadorias falsas ou mesmo códigos piratas.

Por isso, o sistema tem ampla utilização e é procurado desde o setor supermercadista – para verificar se a nota fiscal confere com os dados do fabricante – até a Polícia Federal, que tem recebido o auxílio da GS1 Brasil na identificação de mercadorias. 

Inclusive a Polícia Federal, por exemplo, utiliza o GEPIR em operações que têm foco no combate ao contrabando, ao descaminho, à pirataria, à falsificação de produtos submetidos a controle sanitários e ao trânsito de contêineres.

Reforçamos que o GEPIR está disponível para toda a comunidade de negócios que, através de uma base de dados compartilhada entre GS1 Brasil e GS1 de outros países, fornece informações básicas sobre mais de um milhão e meio de empresas, localizadas em cerca de 100 países ao redor do mundo.

serviço é gratuito, e está disponível na página da entidade na internet. Basta realizar um cadastro para ter acesso, sem a necessidade de ser associado à GS1 Brasil.


 Palavra do Presidente


“Essa ferramenta beneficia diretamente os mais de 58 mil associados no País, pois ajuda a retirar do mercado produtos contrabandeados e pirateados, que geram uma concorrência criminosa e desleal”, diz o presidente da GS1 Brasil, João Carlos de Oliveira, presidente da GS1 Brasil