Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Bem-vindo à GS1 Brasil A Linguagem Global dos Negócios
Navegar para Cima

Skip Navigation Linkscolaboracao-nacional

Compartilhe:

Colaboração Nacional

Instituições de todo Brasil desenvolvem e definem normas e regras de funcionamento dos negócios. O objetivo é promover a comunicação eficiente entre as partes envolvidas, garantindo o aumento contínuo da qualidade dos processos e o alinhamento das organizações, decisões e medidas conforme as referências internacionais de boas práticas. A GS1 Brasil colabora com inúmeros órgãos reguladores, associações e entidades para garantir a correta utilização do Sistema GS1.


anvisa.jpg

ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária

A finalidade da ANVISA é promover a proteção da saúde da população por intermédio do controle sanitário da produção e da comercialização de produtos e serviços submetidos à vigilância sanitária, inclusive dos ambientes, dos processos, dos insumos e das tecnologias a eles relacionados.

O Sistema GS1 permite a utilização de tecnologias e padrões abertos e neutros estando presentes nas seguintes determinações PORTARIA Nº 801, DE 7 DE OUTUBRO DE 1998
Art. 2º Consistirá o cadastramento de que trata o Artigo 1º, no encaminhamento ao Ministério da Saúde ou através do órgão de Vigilância Sanitária do Estado onde se encontra a indústria fabricante das seguintes informações:

Dados do produto: número de registro no Ministério da Saúde, nome comercial, nome genérico, código EAN (European Article Numbering Association) da embalagem, (...) Resolução RDC nº 343, de 13 de dezembro de 2005


Estabeleceu o Sistema GS1 (GTIN) como número identificador para a notificação de Produtos de Higiene Pessoal, Cosméticos e Perfumes de Grau. Resolução RDC nº333, de 19 de Novembro de 2003


Para embalagem secundária – “2.1.1.20. - Código de barras GTIN de identificação do produto.“


encat.jpg

Encontro Nacional de Coordenadores e Administradores Tributários Estaduais

O ENCAT tem por finalidade desenvolver e disseminar as modernas técnicas de gestão tributária, mediante o intercâmbio de experiências, soluções e sistemas, nas áreas de arrecadação, fiscalização, tributação, informações econômico-fiscais e outras de interesse da Administração Tributária, além da uniformização dos procedimentos entre os Estados e o Distrito Federal, visando à implementação conjunta de soluções consensuais para os problemas comuns às unidades federadas. Neste cenário a GS1 Brasil participa desde o início do desenvolvimento dos projetos de Documentos Fiscais Eletrônicos, Nota Fiscal Eletrônica,- NFe, Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTe) e Brasil ID, além de coordenar o GT Player de Tecnologia NFe.


abicalcados.jpg

Abicalçados/ACI-NH

A Abicalçados tem como objetivo a defesa das políticas do setor calçadista nacional, acompanhando e atuando diretamente em questão de interesse do segmento. É responsável em manter o Brazilian Footwear, projeto da ApexBrasil para o setor calçadista. Apoia e participa do Grupo de Otimização logística. O Grupo de Otimização Logística do Setor de Calçados e Acessórios visa desenvolver padrões para a utilização de ferramentas de gerenciamento da cadeia de suprimentos, envolvendo as tecnologias de captura automática de dados e comércio eletrônico, permitindo a integração colaborativa de forma eficiente e eficaz entre os participantes da Cadeia de Suprimentos da Indústria Calçadista, nos aspectos logísticos e comerciais.


ceagesp.jpg

CEAGESP - Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo 

A maior rede pública de armazéns de São Paulo e um complexo de 13 centrais atacadistas, que asseguram o abastecimento de grande São Paulo.  A GS1 Brasil patrocina o folder com as normas de classificação de frutas elaborado pela equipe do Ceagesp. Este folder é distribuído em empresas atacadistas, produtores, supermercadistas, cozinhas industriais e universidades de agronomia. Na identificação e rotulagem das frutas são utilizados os padrões do Sistema GS1 Brasil, ratificando a importância da utilização do código de barras.


anatel.jpg

ANATEL – Agência Nacional de Telecomunicações

O setor de Telecomunicações é regulamentado pela ANATEL que desde junho de 2001, por meio da Resolução 242, determina regras para a certificação e homologação de produtos do setor, entre as quais está o uso obrigatório do Selo ANATEL, com logotipo da agência, número da homologação e o código de barras GS1-128, com todas as informações sobre fabricante, características do produto e certificação.A motivação que levou a ANATEL a realizar o projeto é a automação na fiscalização de produtos evitando diversos problemas causados pelo processo antigo.


inmetro.jpg

Inmetro

O Inmetro objetiva fortalecer as empresas nacionais, aumentando sua produtividade por meio da adoção de mecanismos destinados à melhoria da qualidade de produtos e serviços.Sua missão é prover confiança à sociedade brasileira nas medições e nos produtos, através da metrologia e da avaliação da conformidade, promovendo a harmonização das relações de consumo, a inovação e a competitividade do País.


exercito.jpg

Exército Brasileiro

A Diretoria de Abastecimento do Comando Logístico do Exército Brasileiro adicionou em sua política de controle e rastreabilidade de materiais a identificação automática com a tecnologia RFID (Identificação por radiofrequência).


abrapa.jpg

Associação Brasileira dos Produtores de Algodão

A Associação Brasileira dos Produtores de Algodão tem a intenção de tornar a cotonicultura brasileira cada vez mais competitiva e reconhecida pela sua qualidade, tanto no cenário nacional quanto internacional. Em 2010, a ABRAPA aderiu ao padrão de identificação do Sistema GS1 para garantir maior rastreabilidade e confiabilidade ao SAI (Sistema ABRAPA de Identificação).


aci.jpg

Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha

A Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha (ACI-NH/CB/EV) é uma entidade de livre associação e sem fins lucrativos que mantém um intenso compromisso com o desenvolvimento da Região do Vale do Sinos. Apoia e participa do Grupo de Otimização logística.