Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Compartilhe:
16/12/2014

Rastreabilidade garante a segurança do consumidor de cosméticos

No universo dos cosméticos um dos fatores mais importantes para a confiabilidade dos produtos é a procedência da matéria-prima. A questão da rastreabilidade de produtos cosméticos, antes interessante para o B2B e o background da logística, hoje diz respeito diretamente o consumidor final. Cada vez é mais necessário ter a possibilidade de rastrear os itens para que sejam evitados transtornos a consumidores, varejo e indústria. Graças aos processos de rastreabilidade, é possível identificar onde foi fabricado o produto, suas etapas de produção, distribuição e chegada às gôndolas do varejo.

Na Europa, por exemplo, os consumidores desejam saber a origem dos cosméticos e de todos os seus insumos. É uma tendência crescente e irreversível em todo o mundo. Recursos como o código de barras, o QR Code e o DataMatrix – antes importantes apenas para o relacionamento da indústria com o varejo (controle de estoques, perdas etc) – ajudam os consumidores a terem mais informação. Por meio da decodificação, é possível que um produto seja retido no checkout, por exemplo, por conta da validade, da suspensão da venda ou por qualquer outro motivo. A Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil é a responsável pela codificação de produtos e oferece aos seus associados e parceiros métodos para implantação de sistemas de rastreabilidade.

De acordo com Patricia Amaral Okumura, assessora de Marketing e Relações Institucionais da Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil, a partir de processos padronizados de rastreabilidade “é possível agregar informações adicionais como o número lote, a data de validade ou o peso”. “As informações acompanham o produto tanto fisicamente - fluxo físico - quanto por meio dos sistemas onde são gravadas - fluxo da informação - e, assim, é possível saber o trajeto do produto, desde que sai da indústria até chegar às prateleiras do varejo.”

Atuação global - A GS1 – entidade sem fins lucrativos com sede em Bruxelas – tem a missão de criar e gerenciar padrões, entre eles o de identificação dos produtos para facilitar o gerenciamento da cadeia de suprimentos e alcançar a rastreabilidade, por meio da combinação de todos os padrões do Sistema GS1 – amplamente usados no varejo, como é o caso do código de barras.

Com a proposta de uma linguagem comum e global entre parceiros comerciais, o Sistema GS1 garante a segurança no recebimento, controle de estoque e gestão administrativa de mercadorias, além de facilitar as exportações e, principalmente, contribuir para a segurança dos consumidores e pacientes.

A GS1 Brasil é integrante do grupo internacional GS1 Healthcare e trabalha com fabricantes, varejo, agências de vigilância sanitária e ministérios da saúde na busca das melhores soluções mundiais para o sistema de codificação de produtos ligados à saúde, redução de erros, recall, autenticidade, eficiência e acuracidade na cadeia de suprimentos.